Introdução a Computação Gráfica

Hoje tivemos segundo encontro (primeira aula) de Computação Gráfica, segue minhas anotações.

O software utilizado nas aulas será o Autodesk 3ds Max 2010, segundo escrito aqui é um software de modelagem, animação, renderização e composição 3D. Também foi comentado sobre o SolidWorks mais específico para setor de metal mecânica e o AutoCAD que é mais geral, pode-se criar programas próprios utilizando autoLISP. A idéia do professor nesta primeira aula foi de nos passar algumas idéias básicas para nós entendermos como funciona as animações e objetos 3D que vamos criar no decorrer do semestre.

Conceito do Wikipedia: A computação gráfica é a área da computação destinada à geração de imagens em geral — em forma de representação de dados e informação, ou em forma de recriação do mundo real. Ela pode possuir uma infinidade de aplicações para diversas áreas, desde a própria informática, ao produzir interfaces gráficas para software, sistemas operacionais e sites na Internet, quanto para produzir animações e jogos.

História / Evolução

Em 1950 tivemos o inicio da CG (Computação Gráfica), com um tudo de raios catódicos ligado à um computador (no MIT pra variar), já em 1959 surgiu o termo CG criado por Verne L. Hudson, quando ele coordenava um projeto para a Boing de simulação de fatores humanos em aviões.

Em 1962 no MIT o projeto TX2 com Ivan Sutherland usava um computador para fazer desenhos em sua tese de doutorado, em 1970 surgem os primeiros monitores a varredura e em 1980, CG ainda era uma área pequena e sem sucesso pois o hardware era muito caro, se tornando mais popular com a popularização dos PC, Personal Computers.
 
O filme Toy Story da Disney foi um marco para indústria cinematográfica, o primeiro filme feito totalmente utilizando computação gráfica 3D.

Toy Story

Alguns outros filmes que abusaram de CG foram o Avatar e Beowulf.

Avatar
Beowulf
Sub-áreas

- Síntese de Imagens: criar uma imagem do zero no computador, com elevado grau de realismo.
- Processamento de Imagens: envolve técnicas de transformação de imagens, em que tanto imagem original quanto imagem resultado apresentam-se sob uma representação visual.
- Análise de Imagens: não transforma imagem, só analisa imagem, procura obter especificações dos componentes de uma imagem a partir da sua representação visual.
- Visualização de dados: usa técnicas da CG para representar informação, de forma a facilitar o entendimento de conjuntos de dados numéricos de alta complexidade como meteorologia e, segundo o professor até análise e previsão da bolsa de valores, agora me interessei :D.

Aplicações

- Realidade Virtual: tecnologia para criar a sensação de imersão para o usuário.
- Realidade Aumentada: sobreposição de objetos virtuais tridimensionais com o ambiente real.
- Realismo: representação digital da realidade com a idéia de enganar as percepções humos, virou sinônimo de Computação Gráfica Técnica.
- Jogos: cada vez mais realistas...
- Cartoons: apresentações 2D e 3D, sem compromisso com o realismo, é uma variante de animação.
- Animação: são frames, ligados entre si, em alta velocidade onde há uma ilusão de movimento contínuo, tipo flash quadro a quadro... a partir de 24 frame por segundo o olho humano não percebe os quadros passando.
- Simulações: programas especialistas em criar "condições especiais", por exemplo o Solid works possui diversos plugins para metais, podendo configurar por exemplo grau de resistência a calor ou força em uma barra de ferro com furos, plugins para imitar líquidos em movimento etc.
- Arte e publicidade: manipular imagens 2D e 3D, bitmap ou vetoriais.
- CAD: Computer Aided Design - Projeto Assistido por Computador, utiliza técnicas gráficas para auxiliar na resolução dos problemas associados ao projeto.
- CAM: Copmuter Aided Manufacturing - Fabricação Assistida por Computador, converte o projeto CAD em comandos para controlar o fresamento, tornamento e corte (laser, plasma e oxicorte) e demais máquinas compatíveis.
- Medicina: mesa de cirurgia virtual para treinar operações, exames etc.
- Imersão: vem da realidade virtual, cria ilusão de presença, estar em outro lugar que não seja o real, muito usado em jogos digitais.
- Interfaces: GUI, botões, ícones etc nos sistemas operacionais. Gnome, KDE...

Tendências

- Produtos usando imersão como jogos e simuladores, exemplo http://goo.gl/1OpY0, outros melhores com kinnect, que também pode ser usado no tópico seguinte: computação ubíqua.
- Computação Ubíqua, desaparecer com a imagem do computador, usar sem perceber, próteses etc, experimento pesquisar no google. Utiliza-se interfaces naturais aos seres humanos, como fala, gestos, presença, movimentos faciais e olhos. Requer sistemas inteligentes ao ambiente e ao contexto que esta sendo executado. O equipamento deve ter um bom processamento, ser miniaturizados, ter uma interface de rede com e sem fio, tudo isto por preços compatíveis.

Links úteis by Google para introdução
http://www.inf.pucrs.br/~pinho/CG/Aulas/Intro/intro.htm
http://pt.wikipedia.org/wiki/Computa%C3%A7%C3%A3o_gr%C3%A1fica

Tutoriais grátis que encontrei Goooogle, deve ter muito mais lá!
http://usa.autodesk.com/adsk/servlet/index?siteID=123112&id=6837309&linkID=9241175

http://www.sotutorial.com/index.php/category/tutoriais-3d-max/
http://jccad.blogspot.com/search/label/Autodesk%203ds%20Max
http://tutorial3d.com.br/
http://www.allanbrito.com


Comentários

  1. Blog com bons tutoriais de 3D MAX... iniciando pelo básico em http://www.tresd1.com.br/tutoriais/tutoriais-3dsmax/3ds-max-basico

    Flws

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Solução para problemas com impressora de cheque Bematech DP-20

Como bloquear Facebook Youtube no Mikrotik

SIOPE 2017 - Instalação e Restauração Cópia de Segurança