Como se tornar um Hacker

Olá pessoal, recebi a dica do Helton e resolvi compartilhar aqui uma leitura básica pra quem tem interesse em desenvolvimento de softwares, a tradução do manual dos hackers de Eric Steven Raymond. Lá você encontrará alguns conceitos muito importantes para seguir nessa nossa vida louca, veja alguns trechos.

--------------------------------------------------
Existe uma comunidade, uma cultura compartilhada, de programadores experts e magos de redes que traçam sua história desde décadas atrás nos primeiros mini-computadores de tempo compartilhado e nos mais remotos experimentos da ARPAnet. Os membros dessa comunidade originaram o termo 'hacker'. Hackers construiram a Internet. hackers criaram o sistema operacional Unix da forma como ele é hoje. Hackers rodam a Usenet. Hackers fizeram a World Wide Web funcionar. Se você é parte dessa cultura, se você contribuiu para isso e outras pessoas nisto o chamam de hacker, então você é um hacker.
--
Há um outro grupo de pessoas que ruidosamente se auto-entitulam hackers, mas não são. Essas são pessoas (em grande parte adolescentes do sexo masculino) que possuem uma atração por entrar em computadores a força e por burlar o sistema telefônico. Verdadeiros hackers chamam essas pessoas de 'crackers' e não têm nada a ver com eles. Hackers verdadeiros em grande parte pensam que crackers são preguiçosos, irresponsáveis e não tão brilhantes, e sustentam que ser capaz de quebrar segurança não faz de você um hacker mais do que ser capaz de fazer ligação direta em um carro faz de você um engenheiro automotivo. Infelizmente, muitos jornalistas e escritores têm usado enganosamente a palavra 'hacker' para descrever crackers; isso irrita profundamente os verdadeiros hackers.
--
A diferença básica é esta: hackers constroem coisas, crackers as quebram.
--
Para seguir o caminho:
olhe para o mestre,
siga o mestre,
ande com o mestre,
olhe através do mestre,
torne-se o mestre.

--
Para se comportar como um hacker, você tem que acreditar que o tempo de pensamento de outros hackers é precioso — tanto que é quase um dever moral para você compartilhar informação, resolver problemas e dar as soluções de graça apenas para que outros hackers possam resolver novos problemas ao invés de terem que se dedicar perpetuamente a resolver os velhos.
--
C é muito eficiente, e faz uso parco dos recursos da sua máquina. Infelizmente, C obtém essa eficiência requerendo de você a realização de muito gerenciamento de baixo nível de recursos (como memória) manualmente. Todo este código de baixo nível é complexo e propenso a erros, e irá absorver enormes quantidades do seu tempo na depuração. Com as máquinas de hoje tão poderosas como estão, isso geralmente é uma troca ruim - é mais inteligente usar uma linguagem que usa o tempo da máquina de forma menos eficiente, mas seu tempo de forma muito mais eficiente. Sendo assim, Python.
É melhor, na verdade, aprender todos os cinco de Python, C/C++, Java, Perl e LISP. Além de serem as linguagens mais importantes para hackear, elas representam abordagens muito diferentes de programação, e cada uma vai educá-lo de maneiras importantes.
--
Peter Norvig, que é um dos melhores hackers do Google e co-autor do livro mais amplamente usado em I.A., escreveu um excelente ensaio chamado Ensine Você a Programar em Dez Anos. Sua "receita para o sucesso com a programação" merece atenção especial.
--
Ser um falante nativo de Inglês não garante que você tenha conhecimentos linguísticos suficientes para atuar como um hacker. Se a sua escrita é semi-analfabeta, com erros gramaticais, e cheia de erros ortográficos, muitos hackers (inclusive eu) tenderão a ignorá-lo. Escrita malfeita não invariavelmente significa pensar desleixado, nós geralmente achamos que tal correlação seja forte - e nós não temos uso para os pensadores desleixados. Se você ainda não pode escrever com competência, aprenda.
--
Especificamente, a cultura hacker é o que os antropólogos chamam de cultura de doação. Você ganha status e reputação não por dominar outras pessoas, nem por ser bonito, nem por ter coisas que outras pessoas querem, mas sim por doar coisas. Especificamente, por doar seu tempo, sua criatividade, e os resultados de sua habilidade.
--
..muitos hackers adotaram o rótulo de "geek" como um símbolo de orgulho - é um modo de declarar sua independência de expectativas sociais normais (assim como um gosto por outras coisas como ficção científica e jogos de estratégia que muitas vezes vêm junto com ser um hacker). O termo "nerd" costumava ser usado dessa forma no passado na década de 1990, na época "nerd" era ligeira pejorativa e 'geek' mais descolado, algum tempo depois de 2000 eles trocaram de lugares, pelo menos na cultura popular dos E.U., e agora há até mesmo uma cultura significante de orgulho geek entre as pessoas que não são técnicas.
--
Finalmente, algumas coisas para não fazer.

  • Não use uma identificação de usuário ou pseudônimo idiota e enorme.
  • Não entre em discussões sem sentido na Usenet (ou em qualquer outro lugar).
  • Não se defina como um "cyberpunk", e não perca seu tempo com ninguém que o faça.
  • Não publicar ou enviar e-mail cuja escrita esteja cheia de erros de ortografia e gramática ruim.
--------------------------------------------------

Bom, tem mais coisas legais lá, peguei alguns dos trechos que considerei mais importantes, mas todos são, recomendo a leitura completa.

Como se tornar um Hacker

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Solução para problemas com impressora de cheque Bematech DP-20

Como bloquear Facebook Youtube no Mikrotik

SIOPE 2017 - Instalação e Restauração Cópia de Segurança